Pular para o conteúdo principal

CUIDADO COM O MORMONISMO !



É muito comum encontrarmos dois rapazes jovens, belos, gentis e educados, vestidos de calça marrom e camisa bege (Nota: No Brasil vestem calça preta e camisa branca), com um crachá sobre o bolso esquerdo onde se lê "Igreja de Jesus Cristo dos Santos do Últimos Dias", e já sabemos que se trata da dupla de Mórmons que circula o tempo inteiro pelas cidades e povoados, fazendo proselitismo, tentando ensinar a religião do Joseph Smith.

Não posso dizer que eles sejam maus elementos, porém garanto-lhes que são perigosos fanáticos religiosos, que tentam levar todo mundo para a sua Igreja, cuja sigla no Brasil é SUD. Eles não usam apenas a Bíblia como única regra de fé e prática, mas também o Livro de Mórmon e outros livros complementares, uma imitação da "santa madre", da qual copiaram muitas de suas doutrinas heréticas.

Infelizmente, mesmo sem seus membros menos graduados conhecerem esta verdade, o fato é que o Mormonismo odeia o Cristianismo. Vamos abrir o Dicionário de Aurélio e ver a significação exata do vocábulo "Odiar". Significa ter ódio, detestar, aborrecer, abominar, sentir aversão ou repugnância, aborrecer profundamente, desprezar, intrigar, indispor, inimizar, e por aí a fora...

Ao correr dos anos, quem pesquisa o Mormonismo pode notar que seus líderes têm usado muitas expressões pejorativas contra os cristãos evangélicos, a fim de comprovar esse ódio. Lemos que Joseph Smith, fundador da religião, que era maçom, ocultista e dado a visões celestiais, dizia que todas as igrejas cristãs estão erradas. Que toda a doutrina cristã é uma abominação. Que todos os cristãos são corruptos. John Taylor afirmava que "a religião cristã é corrupta como o inferno" e é "uma máquina pronta a espalhar a obra do Diabo". Numa revista oficial da SUD lemos que "depois que os apóstolos faleceram, Satanás tomou o lugar de Deus no Cristianismo". Todos são ensinados que a SUD é a "única Igreja verdadeira", uma das coisas que os Mórmons copiaram do Catolicismo Romano. Em síntese, todas as demais Igrejas cristãs são falsas. No Livro de Mormon lemos que "existem apenas duas igrejas no mundo: a do Diabo e a do Cordeiro de Deus".

Está meridianamente claro que eles consideram as outras Igrejas como sendo do Diabo. Os Mórmons não respeitam a Doutrina da Trindade, (que prega um só Deus em três Pessoas distintas, preferindo dizer que existem muitos deuses) e zombam dela como garotos malvados zombam de um aleijado na rua. Depois de estudar e pesquisar durante 14 anos sobre o Mormonismo, o Dr. John Smith, Diretor-Presidente do Jornal americano "The Evangel" faz as declarações acima, com as quais concordamos ao pé da letra.

Vendo as suas atitudes e pesquisando bem os fatos, nenhuma dúvida podemos ter de que realmente os Mórmons não amam cristãos evangélicos, embora sempre os tratem com deferência em suas Igrejas e afirmem que são cristãos, a fim de enganar os incautos.

Visitei algumas Igrejas Mormons e sempre era muito bem recebida, até que discordava da pregação de heresias tais como "o batismo salva", e "o homem se tornará um deus, porque Deus Pai já foi homem", etc., e logo era convidada a me retirar.
Além das Capelas a Igreja Mórmon tem os templos (só em grandes cidades, que já tenham dado um lucro fabuloso à SUD e compensem a construção de um templo), onde são feitos serviços pelos mortos. Eles batizam os parentes dos membros e os cidadãos importantes do lugar, através de um substituto, dizendo que aquele parente irá para o Reino Celestial em razão desse batismo. E o interessante é que, segundo informações de alguns ex-membros, os bens desses mortos ficam hipotecados em nome da Igreja, o que sem dúvida é uma sórdida e fácil maneira de enriquecer a organização. A Igreja SUD achou por bem batizar Adolfo Hitler, após quase 50 anos de sua morte. Imaginem um monstro como este, que matou milhões de pessoas inocentes, (mais de 6 milhões só de Judeus), entrando no Reino Celestial e se tornando eventualmente um "deus"!

Quer seja o desprezo pelos cristãos fundamentado na ignorância, já que não lhes é permitido ler literatura evangélica cristã, no medo do inferno, na raiva, ou na combinação de todos esses fatores, o certo é que o Mormonismo deturpa o Cristianismo. Suas doutrinas são espúrias e mudam conforme o desejo de cada profeta, que, no momento em que deseja ensinar alguma aberração, vai logo se valendo de uma "visão" de Deus, a fim de confirmar seus argumentos, suas doutrinas anti-bíblicas, que aparecem conforme seus desejos carnais. Neste ponto o Mormonismo consegue ser até pior do que o Catolicismo Romano, que sempre colhe fortunas para retirar as almas do purgatório, enquanto o Mormonismo, batizando os parentes mortos, recolhe fortunas dos seus herdeiros.

Quando um Mórmon abandona a sua Igreja é terrivelmente perseguido, caluniado, difamado, seu negócio boicotado e se ele não tiver realmente se convertido ao Senhor Jesus Cristo terá de voltar à Igreja SUD, a fim de não entrar em colapso mental e financeiro. Esta tática eles aprenderam dos Jesuítas, em cuja "Monita" se encontram as instruções horripilantes de como perseguir um ex-membro da Ordem, levando-o até mesmo ao suicídio.

Quando, porém, um Mórmon (bem assim um Católico Romano) se converte realmente, Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo (e não Adão, o Deus dos Mórmons) o enche de fé e coragem através do Espírito Santo e ele sempre sai vitorioso do combate que trava contra as forças espirituais do mal que regem todas as falsas seitas e religiões.

A história de Dennis e Rauni é um exemplo disso. O casal foi à falência porque deixou a Igreja SUD, mas hoje, congregando numa Igreja Batista, Dennis tem um bom emprego, Rauni é uma corretora de sucesso e estão evangelizando os Mórmons inocentes, que imaginam um dia se tornarem deuses, se obedecerem cegamente as exigências descabidas de sua Igreja.

Amigo mórmon, se você já descobriu que a sua Igreja é falsa e crê em seu coração que Jesus é Deus e não apenas "um deus". Se você deseja realmente a salvação de sua alma, pule fora dessa Igreja horrorosa. O Mormonismo, como o Catolicismo, é uma religião falsa e perigosa. Ela vende salvação em troca do seu dízimo, de suas ofertas e de todo o tempo que você teria disponível para ler a Palavra de Deus, de todo o amor e companheirismo que você poderia dar à sua família, em seus momentos de lazer. Enquanto você está numa capela mórmon ensinando ou escutando mentiras religiosas, ou no templo, fazendo o seu serviço pelos mortos, sua Igreja cresce e se engrandece para tornar ricos e abastados alguns líderes inescrupulosos que nem mesmo crêem no Livro de Mórmon Joseph Smith também não acreditava, porque foi ele mesmo quem o inventou, partindo da leituras de vários livros de ficção. Esta foi uma brincadeira que, como a Teoria da Evolução (Charles Darwin), deu satanicamente certo, arrebanhando milhões de almas para o inferno! Amigo, leia a Bíblia e veja que "para a liberdade foi que Cristo nos libertou e não devemos nos submeter a jugo de homens" (Gálatas 5:1).

Informações colhidas no jornal "The Evangel",
edição julho/agosto 1997, Utah, USA.
E no livro "Mormonism", do casal Higley.
Tradução de Mary Schultze,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa "Afasta de mim esse cálice"?

“E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mt 26:39)
 Uma notável discussão surge com relação ao verdadeiro significado do “cálice” citado por Jesus em Mt 26:39-42; Mc 14:36 e Lc 22:42.
 Essa discussão envolve: 1. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao martírio que viria a acontecer; 2. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao desconhecido que estaria por vir; 3. A afirmação de que este cálice seria o horror e a angústia que Cristo sentia diante do fato de saber que estaria sendo levado frente ao julgamento Divino.
 Com isso estabelece-se a discussão, e por isso se faz necessário analisar cada uma das afirmações citadas na busca pela compreensão do real significado do texto bíblico.
1. Medo frente ao martírio que viria a acontecer.
 Será que Cristo tinha medo de morrer?
 Ora, por diversas vez…

Salmos 90:12

"Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio." A cada dia estamos ficando velhos. Partes do nosso corpo já funcionam de maneira diferente ao que funcionavam há alguns anos atrás. Não fique triste por isso. Alegre-se, pois isso está ensinando que a vida terrena não é eterna, pois o melhor já está preparado para possuirmos: um novo corpo glorificado. Quando contamos os nossos dias, valorizamos cada instante proporcionado por Deus. Aprendemos a viver bem aqui, para, assim, conhecermos a verdadeira vida prometida por Deus. Contar os nossos dias é saber que "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus", é poder dizer "tudo posso naquele que me fortalece", é dizer ao Pai: "seja feita a Sua vontade", é "entregar o caminho ao Senhor, confiar Nele, sabendo que tudo que necessito será acrescentado". Estas são as maravilhas de Deus para os seus filhos. É Ele mesmo que nos convida a contarmos cada …
A profecia bíblica não serve para satisfazer a pura curiosidade nem para especulações malucas ou para “revelações” particulares. Pelo contrário, ela nos fará praticantes da Palavra, cristãos com Jesus no centro de suas vidas, que vivem e agem de acordo com essa realidade. O próprio Senhor nos exorta a analisar o tempo em que vivemos à luz da profecia bíblica. Profecia hoje: sinais dos tempos Quando os fariseus e saduceus tentaram o Senhor Jesus pedindo-Lhe que mostrasse um sinal do céu, Ele lhes respondeu: “Chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está avermelhado; e, pela manhã: Hoje, haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.2-3). Os religiosos daquela época não perceberam que o maior sinal de todos os tempos encontrava-se, em carne e sangue, bem à sua frente, e este era o Salvador Prometido. E hoje, diant…