VOCÊ CONHECE ESSA BANDEIRA? É DA TANZÂNIA?


O Evangelho da graça numa nação esquecida e carente de salvação em Cristo
Capital:
Dodoma.
Localização: fronteira com Uganda, Quênia, Moçambique, Malawi, Zâmbia, República Democrática do Congo, Burundi e Ruanda.
Idioma: Suaíli e inglês (oficiais).
Religião: segundo informações do site Wikipédia Enciclopédia Livre (wikipedia.org), as estatísticas atuais sobre religião na Tanzânia são indisponíveis porque as pesquisas religiosas foram eliminadas de relatórios de censo do governo depois de 1967. Segundo, ainda, o site, líderes religiosos e sociólogos acreditam que as comunidades cristãs e muçulmanas são iguais, cada uma representando 30 a 40% da população, sendo o restante constituído por praticantes de outras religiões, religiões indígenas e ateus.
Tanzânia e seu contexto espiritual
Embora a liberdade religiosa seja uma garantia para toda e qualquer manifestação de culto e fé, o clima não é lá tão favorável quanto parece, e ser cristão nesse contexto é um desafio e uma tarefa árdua. Muçulmanos e islâmicos disputam por espaço e privilégios, e às voltas com essa “fogueira de vaidades”, estão os cristãos. Houve, sim, na história espiritual da Nação fatores dignos não necessariamente de comemoração, porque ainda é cedo, mas de regozijo. Como, por exemplo, o crescimento de evangélicos e o grande mover entre as denominações, que culminaram num vigoroso alcance da Palavra, numa corajosa fé e numa visão para um avanço ainda maior da obra. Pouca oportunidade para o ensino bíblico, estagnação de igrejas em diversas áreas, falta de treinamento de líderes, além, do medo, do clima de tensão e opressão espirituais e ainda o crescimento da AIDS são apenas alguns dos muitos dilemas que permeiam essa tão carente e esquecida Nação. Oremos por Tanzânia.
Tanzânia é o foco de nossas orações. Oremos, pois:
- Pelos pais que perderam os filhos nessa tão terrível tragédia.

- Por uma expansão (sem fronteiras ou barreira) ainda maior do Evangelho, a fim de que muitos cegos e presos à idolatria e ao medo sejam finalmente livres e salvos.

- Por mais coragem e ousadia do Corpo de Cristo que nesse País se encontra, a fim de que os cristãos possam testemunhar de sua fé.
- Pelo fim do avanço da AIDS e também da iminente violência em ebulição decorrente de disputa de poder e privilégios entre islâmicos e muçulmanos.
Fontes: Obra Intercessão Mundial (Patrick Johnstone e Jason Mandryk, Ed. Horizontes América Latina, pgs. 638 a 641 ). Adaptação: Atos Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário