Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 2, 2009

A DIFERENÇA ENTRE O CRENTE E O DISCÍPULO

Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo. Sabe porquê?

O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.

O crente luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.

O crente se ganha; o discípulo se faz.

O crente depende dos afagos de seu pastor; o discípulo está determinado a servir a Deus.

O crente gosta de elogios; o discípulo do sacrifício vivo.

O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida.

O crente cai facilmente na rotina; o discípulo é um revolucionário.

O crente precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.

O crente espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo é solícito em assumir responsabilidades.

O crente reclama e murmura; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.

O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.

O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.

O crente busca na palavra promessas para a sua vida; o discípulo busca v…
Calar por amor ou falar por causa da verdade?Quem se cala diante do pecado, da injustiça e de falsas doutrinas não ama de verdade. A Bíblia diz que o amor "...não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade" (1 Co 13.6). Deveríamos orar muito por sabedoria e, com amor ainda maior, chamar a atenção para a verdade e não tolerar a injustiça. Ao estar em jogo a verdade, Estevão argumentou, mas sempre em amor a seu povo e com temor diante da verdade em Cristo. O apóstolo Paulo estava disposto a ser considerado maldito por amor ao seu povo, mas não cedia um milímetro quando se tratava da verdade em Cristo. Jesus amou como nenhum outro sobre a terra, mas assim mesmo pronunciou duras palavras de ameaça contra o povo incrédulo, que seguia mais as tradições e as próprias leis do que a Palavra de Deus. O Dr. John Charles Ryle, bispo anglicano de Liverpool que viveu de 1816 a 1900, certa vez disse assim: Controvérsias religiosas sã…

AMOR E TRIGO: UMA COMBINAÇÃO PERFEITA

Você já parou para analisar que quando abrimos o nosso coração para servir ao Senhor com alegria, os frutos nascem? Pois é, essa é a proposta do céu: amar e agir, uma combinação perfeita!

APASCENTANDO OVELHAS OU ENTRETENDO BODES?

Um mal acontece no arraial professo do Senhor, tão flagrante na sua impudência, que até o menos perspicaz dificilmente falharia em notá-lo. Este mal evoluiu numa proporção anormal, mesmo para o erro, no decurso de alguns anos. Ele tem agido como fermento até que a massa toda levede.

O demônio raramente fez algo tão engenhoso, quanto insinuar à Igreja que parte da sua missão é prover entretenimento para o povo, visando alcançá-los. De anunciar em alta voz, como fizeram os puritanos, a Igreja, gradualmente, baixou o tom do seu testemunho e também tolerou e desculpou as leviandades da época. Depois, ela as consentiu em suas fronteiras. Agora, ela as adota sob o pretexto de alcançar as massas.

Meu primeiro argumento é que prover entretenimento ao povo, em nenhum lugar das Escrituras, é mencionado como uma função da Igreja. Se fosse obrigação da Igreja, porque Cristo não falaria dele? "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Lc.16:15). Isto é suficientemente cla…
Vivemos dias em que as pessoas andam ansiosas com tantas coisas, mas o Senhor Jesus Cristo nos ensina que uma só coisa é necessária, e Ele mesmo diz que é a melhor escolha, é a melhor parte: "pensar nas coisas que são de cima". A nossa preocupação não acrescenta em nós absolutamente nada de bom, o que pode nos acarretar é uma enfermidade ou talvez a morte. Portanto, vamos fazer o que o Senhor Jesus mandou: trabalhar para Ele, anunciando com todo equilíbrio a verdade que está nas Escrituras Sagradas. Quando pensamos no que é de cima, consequentemente lembramos do nosso semelhante, e, portanto, lembramos que o sangue da cruz foi para ele também. Amados irmãos, pense mais no Reino de Deus, trabalhe mais para ele , só assim, realizaremos a tarefa dada à Igreja.