Pular para o conteúdo principal

ESTRATÉGIAS PARA RODEAR AS MURALHAS DE JERICÓ


Resultado de imagem para rodear muralhas

Josué: 6: 7-21
 7 E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade; e quem estiver armado, passe adiante da arca do SENHOR.
 8 E assim foi que, como Josué dissera ao povo, os sete sacerdotes, levando as sete buzinas de carneiros diante do SENHOR, passaram e tocaram as buzinas; e a arca da aliança do SENHOR os seguia.
9 E os homens armados iam adiante dos sacerdotes, que tocavam as buzinas; e a retaguarda seguia após a arca; andando e tocando as buzinas iam os sacerdotes.
10 Porém ao povo Josué tinha dado ordem, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca até ao dia que eu vos diga: Gritai. Então gritareis. 11 E fez a arca do SENHOR rodear a cidade, contornando-a uma vez; e entraram no arraial, e ali passaram a noite.
12 Depois Josué se levantou de madrugada, e os sacerdotes levaram a arca do SENHOR.
13 E os sete sacerdotes, que levavam as sete buzinas de chifres de carneiros, adiante da arca do SENHOR, iam andando, e tocavam as buzinas, e os homens armados iam adiante deles e a retaguarda seguia atrás da arca do SENHOR; os sacerdotes iam andando e tocando as buzinas.
14 Assim rodearam outra vez a cidade no segundo dia e voltaram para o arraial; e assim fizeram seis dias.
15 E sucedeu que, ao sétimo dia, madrugaram ao subir da alva, e da mesma maneira rodearam a cidade sete vezes; naquele dia somente rodearam a cidade sete vezes.
16 E sucedeu que, tocando os sacerdotes pela sétima vez as buzinas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o SENHOR vos tem dado a cidade.
17 ¶ Porém a cidade será anátema ao SENHOR, ela e tudo quanto houver nela; somente a prostituta Raabe viverá; ela e todos os que com ela estiverem em casa; porquanto escondeu os mensageiros que enviamos.
18 Tão-somente guardai-vos do anátema, para que não toqueis nem tomeis alguma coisa dele, e assim façais maldito o arraial de Israel, e o perturbeis.
19 Porém toda a prata, e o ouro, e os vasos de metal, e de ferro são consagrados ao SENHOR; irão ao tesouro do SENHOR. 
20 Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande brado; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada um em frente de si, e tomaram a cidade.
21 E tudo quanto havia na cidade destruíram totalmente ao fio da espada, desde o homem até à mulher, desde o menino até ao velho, e até ao boi e gado miúdo, e ao jumento.

Analisando o texto: Josué tinha uma responsabilidade de conduzir o povo para uma batalha. Esse mesmo povo estava bem treinado pelo deserto, só que tinha que aguardar as estratégias de seu líder, não podia se precipitar, precisava aguardar e seguir as ordens de Josué.

Podemos observar que Josué orientou que os homens armados deveriam ir à frente, no meio deveria levar a Arca da Aliança e que por trás iria uma retaguarda. Fazendo assim, eles deveriam rodear a muralha até chegar o último dia para darem o grito de vitória. Que coisa maravilhosa esse nosso Deus! Foi Ele mesmo que instruiu a Josué dentro dessa batalha!

Existem muralhas na nossa vida que precisamos saber como as derrubar. Não é de qualquer maneira que elas cairão. O segredo não é rodear as muralhas, mas sim, como as rodear. Precisamos entrar nas lutas do dia a dia preparados, armados, vigilantes, munidos com todas as armaduras que Deus já nos deu, conforme Efésios 6 nos ensina. E a Arca da Aliança, aonde se encaixa dentro de uma batalha em nossa vida? Numa luta a presença de Deus é fundamental, pois sem ela, sairemos destruídos, com ela teremos força para não recuarmos, pois esse não é o propósito de Deus para nós.

É claro que somos humanos e pode existir momentos em que a batalha fica travada, onde somos ameaçados com muita força, mas como Josué havia convocado uma retaguarda para os que fossem rodear a muralha, nós também precisamos de pessoas com visão de Deus, para nos ajudar a prosseguir. O mais interessante é que a retaguarada acaba também rodeando a muralha juntamente conosco, como foi no tempo de Josué.

A quanto tempo você tem orado por uma necessidade na sua vida, por um ente querido, por uma cura, por uma porta, por uma resposta ? Use as estratégias que Deus deu para Josué diante daquela dificuldade! Não pare de orar, não pare de lutar, não desista diante do tamanho da muralha, não se intimide com o cansaço.

2 Pedro 3:9 - "E Deus não fará justiça aos seus escolhidos que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio?"

Romanos 12:2 - "Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração."

Deus não te abandonou ao lado da muralha não. Ele já deu as estratégias, vai rodeando, vai confiando, não pare!

Salmos 40:1 - "Esperei com paciência no Senhor, e ele inclinou para mim, e eouviu o meu clamor."

Portanto, encorajemo-nos com as palavras de Josué, que na direção de Deus, alcançou a vitória.

Salmos 18:29 - "Porque contigo entrei pelo meio de um esquadrão e com o meu Deus saltei uma muralha."

Deus vos abençoe.

Autoria: Marlene Mello

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa "Afasta de mim esse cálice"?

“E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mt 26:39)
 Uma notável discussão surge com relação ao verdadeiro significado do “cálice” citado por Jesus em Mt 26:39-42; Mc 14:36 e Lc 22:42.
 Essa discussão envolve: 1. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao martírio que viria a acontecer; 2. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao desconhecido que estaria por vir; 3. A afirmação de que este cálice seria o horror e a angústia que Cristo sentia diante do fato de saber que estaria sendo levado frente ao julgamento Divino.
 Com isso estabelece-se a discussão, e por isso se faz necessário analisar cada uma das afirmações citadas na busca pela compreensão do real significado do texto bíblico.
1. Medo frente ao martírio que viria a acontecer.
 Será que Cristo tinha medo de morrer?
 Ora, por diversas vez…

Salmos 90:12

"Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio." A cada dia estamos ficando velhos. Partes do nosso corpo já funcionam de maneira diferente ao que funcionavam há alguns anos atrás. Não fique triste por isso. Alegre-se, pois isso está ensinando que a vida terrena não é eterna, pois o melhor já está preparado para possuirmos: um novo corpo glorificado. Quando contamos os nossos dias, valorizamos cada instante proporcionado por Deus. Aprendemos a viver bem aqui, para, assim, conhecermos a verdadeira vida prometida por Deus. Contar os nossos dias é saber que "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus", é poder dizer "tudo posso naquele que me fortalece", é dizer ao Pai: "seja feita a Sua vontade", é "entregar o caminho ao Senhor, confiar Nele, sabendo que tudo que necessito será acrescentado". Estas são as maravilhas de Deus para os seus filhos. É Ele mesmo que nos convida a contarmos cada …
A profecia bíblica não serve para satisfazer a pura curiosidade nem para especulações malucas ou para “revelações” particulares. Pelo contrário, ela nos fará praticantes da Palavra, cristãos com Jesus no centro de suas vidas, que vivem e agem de acordo com essa realidade. O próprio Senhor nos exorta a analisar o tempo em que vivemos à luz da profecia bíblica. Profecia hoje: sinais dos tempos Quando os fariseus e saduceus tentaram o Senhor Jesus pedindo-Lhe que mostrasse um sinal do céu, Ele lhes respondeu: “Chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está avermelhado; e, pela manhã: Hoje, haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.2-3). Os religiosos daquela época não perceberam que o maior sinal de todos os tempos encontrava-se, em carne e sangue, bem à sua frente, e este era o Salvador Prometido. E hoje, diant…