Pular para o conteúdo principal

Tem azeite em você?

Cuide para que não lhe falte o azeite


Uma das características do verdadeiro cristão, daquele que realmente nasceu de Deus, é a pureza. Isso porque ao se tornar seguidor do Senhor Jesus, o indivíduo continua a viver neste mundo, mas de forma diferente. Ele adquire a capacidade de perdoar e passa a ver as outras pessoas com bons olhos, por isso, de maneira alguma deixa se contaminar pelo ambiente ou circunstâncias ao seu redor.

Essa é a razão de afirmarmos que o maior milagre que pode ocorrer na vida de um ser humano não é a cura de uma doença ou a solução de um problema sentimental ou financeiro, mas sim, o fato de ele se tornar filho de Deus.



Muitos se enganam ao crer que todos são filhos de Deus. Na realidade, todos nascem criaturas de Deus, mas só se tornam filhos quando reconhecem que Ele é o único capaz de salvá-las da condição em que se encontram.

Geralmente, isso ocorre quando a pessoa passa por uma situação crítica, em que todos lhe viram as costas e ela se vê completamente perdida, desamparada. Nesse momento, se volta para Deus e pede socorro com todas as suas forças. É nessa hora que o Espírito Santo vem sobre essa pessoa, assim como veio sobre Maria, e gera o Senhor Jesus dentro dela, transformando-a em uma nova criatura, com as características do Pai. Podemos dizer que a pessoa passa a ter o DNA de Deus e é isso que vai identificá-la como filha d'Ele.



Na Palavra de Deus o reino dos céus é comparado a dez virgens, ou seja, pessoas puras, que vão ao encontro do noivo, que é o Senhor Jesus. "Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes. As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo; no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas" (Mateus 25.2-4)

O azeite simboliza o Espírito Santo, responsável por manter a Luz divina acesa dentro da pessoa, que é a lâmpada. A virgem representa o cristão, e de acordo com o texto temos dois tipos de cristãos: o que está na igreja e não se preocupa em ter consigo o Espírito Santo e aquele que cuida para mantê-lo sempre presente em sua vida.



O primeiro é apagado na fé e vive à custa da luz dos outros, por isso, é vencido por seus problemas. A pessoa freqüenta a igreja, se considera cristã, conhece a Palavra de Deus, mas a sua vida reflete apenas fracassos.

Já o segundo está aceso na fé, confia no Pai, tem paz e sossego no seu interior. Não teme absolutamente nada, pois é forte, resiste e vence a tudo e a todos, porque tem o Espírito do próprio Deus dentro de si.



Se continuarmos a analisar o texto, verificaremos que a orientação é para que o cristão nunca deixe faltar o azeite, ou seja, para que mantenha a sua comunhão com Deus. Isso porque não se sabe em que momento se dará a volta do Senhor Jesus e se a pessoa não estiver acesa corre o risco de não ser reconhecida por Ele.

Por isso é que, além da pureza, um verdadeiro filho de Deus traz consigo o "azeite", que é o Espírito Santo e a perseverança.


Amigo leitor, o Espírito Santo quer revelar o Senhor Jesus a você, para que a sua lâmpada esteja acesa na hora em que o noivo chegar. Todavia, o primeiro passo tem que ser seu, ao tomar a decisão de se entregar de corpo, alma e espírito a Deus.



De repente, você tem se esforçado para conquistar a solução dos seus problemas, mas não para conseguir e manter o "azeite". Por isso, Deus tem permitido que passe por dificuldades, na intenção que você reconheça sua verdadeira condição espiritual diante d'Ele.

Pense nisso!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que significa "Afasta de mim esse cálice"?

“E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mt 26:39)
 Uma notável discussão surge com relação ao verdadeiro significado do “cálice” citado por Jesus em Mt 26:39-42; Mc 14:36 e Lc 22:42.
 Essa discussão envolve: 1. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao martírio que viria a acontecer; 2. A afirmação de que este cálice seria o medo de Cristo frente ao desconhecido que estaria por vir; 3. A afirmação de que este cálice seria o horror e a angústia que Cristo sentia diante do fato de saber que estaria sendo levado frente ao julgamento Divino.
 Com isso estabelece-se a discussão, e por isso se faz necessário analisar cada uma das afirmações citadas na busca pela compreensão do real significado do texto bíblico.
1. Medo frente ao martírio que viria a acontecer.
 Será que Cristo tinha medo de morrer?
 Ora, por diversas vez…

Salmos 90:12

"Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio." A cada dia estamos ficando velhos. Partes do nosso corpo já funcionam de maneira diferente ao que funcionavam há alguns anos atrás. Não fique triste por isso. Alegre-se, pois isso está ensinando que a vida terrena não é eterna, pois o melhor já está preparado para possuirmos: um novo corpo glorificado. Quando contamos os nossos dias, valorizamos cada instante proporcionado por Deus. Aprendemos a viver bem aqui, para, assim, conhecermos a verdadeira vida prometida por Deus. Contar os nossos dias é saber que "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus", é poder dizer "tudo posso naquele que me fortalece", é dizer ao Pai: "seja feita a Sua vontade", é "entregar o caminho ao Senhor, confiar Nele, sabendo que tudo que necessito será acrescentado". Estas são as maravilhas de Deus para os seus filhos. É Ele mesmo que nos convida a contarmos cada …
A profecia bíblica não serve para satisfazer a pura curiosidade nem para especulações malucas ou para “revelações” particulares. Pelo contrário, ela nos fará praticantes da Palavra, cristãos com Jesus no centro de suas vidas, que vivem e agem de acordo com essa realidade. O próprio Senhor nos exorta a analisar o tempo em que vivemos à luz da profecia bíblica. Profecia hoje: sinais dos tempos Quando os fariseus e saduceus tentaram o Senhor Jesus pedindo-Lhe que mostrasse um sinal do céu, Ele lhes respondeu: “Chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está avermelhado; e, pela manhã: Hoje, haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.2-3). Os religiosos daquela época não perceberam que o maior sinal de todos os tempos encontrava-se, em carne e sangue, bem à sua frente, e este era o Salvador Prometido. E hoje, diant…