O sábado foi instituído no Éden? (Ex 16.28)

Até quando recusareis guardar os meus mandamentos...? (Ex 16.28)

Os Adventistas do Sétimo Dia afirmam que a guarda do sábado foi instituída no Éden e que Adão já o observava.

Resposta apologética
Em Êxodo 15.25, lê-se que Deus “... lhes deu estatutos e uma ordenação, e ali [no deserto] os provou”. Logo, o sábado foi ordenado no deserto, depois da saída dos filhos de Israel do Egito, e não antes. Os cristãos, segundo o testemunho claro do Novo Testamento, estão livres da observância do sábado (Cl 2.16,17).

De fato, a tentativa de reconciliação com Deus por meio de obras implica a nulidade da obra de Cristo e a obrigatoriedade de se guardar toda a lei (Gl 5.2,3). Assim, aqueles que consideram ser importante guardar o sábado devem julgar se estão fazendo isso da maneira que a lei no Antigo Testamento prescrevia: não sair de casa no sábado (16.29); não ferver ou assar comida (16.23); guardar o sábado dentro de casa (16.29); não acender fogo (35.3); não fazer viagens (Ne 10.31); não carregar peso (Jr 17.21); não fazer transações comerciais (Am 8.5); etc.

Os defensores da observância do sábado, como um procedimento necessário para a salvação, ignoram os ensinos do Novo Testamento a respeito desse dia (Mt 12.1-13; At 15.1,10; Cl 2.16,17). Em verdade, estão colocando sua esperança em suas próprias obras e não na obra redentora de Cristo (Rm 3.28; Gl 2.16; Gl 3.10,11). Estão ensinando a outros o que eles mesmos não praticam (Mt 23.15; At 15.1,10; Rm 2.21). E, por conta disso, tornam-se culpados da própria lei, pois não a cumprem integralmente, atraindo sobre si mesmos a maldição da lei (Dt 27.11—28.1-68; Js 24.19,20; Gl 5.1-5; Tg 1.23; 2.10).

Um comentário:

  1. Minha querida amiga, amei todos os seus estudos e ensinamentos. Muito legal. Visitarei sempre este blog. Bjs.

    ResponderExcluir